QUEM SOMOS

Por Amor e Respeito aos Animais

LOGO_LIONVEGAN_BORBOLETA_OFICIAL_ABRIL_2016
O LionVegan é fruto do meu antigo sonho de divulgar novidades do universo vegan e informações sobre animais, bem como ensinar as pessoas a respeitá-los e defendê-los. Desde criança sempre estive engajada na causa pela defesa dos direitos dos animais. Criei este blog e o canal no Youtube, o LionVegan, principalmente devido ao meu imenso amor pelos meus irmãos animais e a grande admiração que tenho pelo movimento vegan, do qual hoje faço parte, que tem como princípio essencial a o amor e o respeito aos animais.
Foto: Roberto Monteiro
EU E MEU FILHO PAPYLLON. FOTO: ROBERTO MONTEIRO
Não tenho a pretensão de pressionar as pessoas a se tornarem veganas, pois não acredito que esta estratégia funcione. Prefiro servir de inspiração para que as pessoas vejam o quanto sou feliz e saudável sendo vegana e resolvam espontaneamente aderir ao veganismo.
Sempre acreditei ser possível ter uma alimentação saudável e saborosa, livre de ingredientes de origem animal, e consequentemente, sem que os animais sejam assassinados e submetidos a crueldade. Neste blog, você encontrará diversos posts relacionados ao movimento vegan, listas de empresas e produtos crueltyfree e direitos dos animais. Além disso, terá a sua disposição receitas de apetitosas iguarias vegans, como doces, salgados, bolos e tortas.
Existe uma infinidade de deliciosos e nutritivos alimentos feitos com frutas, legumes, leite de amêndoas ou leite de coco em substituição ao leite de vaca. Embora este blog seja destinado a todas as pessoas, dedico-o especialmente aos veganos, por sua luta incansável para fazer valer os direitos dos nossos queridos irmãos animais.
Desejo que o LionVegan seja a prova que é possível ser ético com os animais e ao mesmo tempo consumir excelentes produtos cruelty free e desfrutar de alimentos com qualidade, deliciosos e saudáveis.

POR QUE LIONVEGAN?

LOGO_LIONVEGAN_BORBOLETA_OFICIAL_ABRIL_2016Quando decidi fazer este blog, denominei-o de GlacêVegan, porque estava formando uma empresa de culinária vegan com minha amiga, a Culinarista e Cake Designer, Mari Araújo. Entretanto, desistimos da empresa por acharmos que ainda não é o momento para implantar este tipo de negócio em Salvador-Bahia.
Então, resolvi realizar meu grande sonho que sempre foi ter um blog para divulgar informações sobre veganismo e direitos dos animais. A logo com cara de leão e cabelos de folhas, surgiu primeiramente por minha grande admiração pelos felinos do nosso Planeta, especialmente os enigmáticos e encantadores gatos. Além disso, ao assistir os vídeos do canal do Youtube, KroonTV, apresentado pela ufóloga Cris D. Pachoal e a terapeuta holística Cathya D. Gaya, descobri para o meu espanto e alegria, que existe uma raça felina extraterrestre com características de felinos e humanos, muito evoluída, que habita a 6ª dimensão, e convive conosco no nosso fascinante Universo.
O leão da logo simboliza todos os animais do Planeta Terra e os cabelos de folhas formando uma árvore em conjunto com a face, representam nossas florestas. Além disso, o leão é o simbolo do verdadeiro líder. Representa a liderança e a capacidade de ser perseverante e leal aos seus ideais, jamais permitindo que o medo ou pressões de outros indivíduos o impeçam de seguir seu caminho. É uma representação da minha personalidade, pois mesmo sendo pressionada para deixar de ser vegana, sempre me mantive firme com o meu ideal, por acreditar que é o melhor para mim, para o nosso planeta e para os nossos irmãos animais.
Se você olhar atentamente para a logo, verá que ela tem forma de leão e árvore ao mesmo tempo. Este “leão hippie” com cabelos muito loucos de folhas é a minha homenagem aos hippies dos anos 70. Os hippies, se preocupavam com a preservação do meio ambiente, tinham a mente aberta para o novo, abominavam os preconceitos ensinados por determinadas religiões conservadoras. Assim como eu, pois nasci exatamente em 1970.
A linda borboleta vermelha colocada ao lado do LionVegan, representa a transformação, o renascimento e a libertação. Significa minha evolução espiritual, pois quando tornei-me vegana, tive uma grande e maravilhosa mudança na minha vida, tanto fisicamente quanto espiritualmente. Sinto-me mais em sintonia com o Universo e especialmente com meus irmãos animais.

MINHA HISTÓRIA: COMO ME TORNEI VEGANA

EU E MEU FILHO ANGEL

Minha trajetória em direção ao veganismo iniciou-se em 1989, quando eu tinha 19 anos e resolvi aderi ao ovolactovegetarianismo. Isto significa, que fui ovoloctovegetariana durante 26 anos. Em 2015, no dia 22 de maio, tornei-me vegana e estou feliz e realizada por ter aderido ao que chamo de filosofia de vida em prol dos animais e pela preservação do nosso Planeta.
Nasci em Salvador-Bahia, em 31 de outubro de 1970,   no Hallowen. Sempre gostei do contato com a natureza, tanto que uso ervas medicinais, respeito todas as formas de vida e uso o poder da mente apenas para fazer o bem e curar meus irmãos animais.
Não tenho religião. Quando eu era criança, meus pais nunca me obrigaram a seguir o catolicismo, mesmo eles sendo católicos. Hoje, meus pais não tem religião. Eles são espiritualistas e como eu meus irmãos, acreditam na vida após a morte e reencarnação. Antes de completar 11 anos de idade, mesmo sendo muito jovem, percebi que o Deus bíblico que pede para sacrificar animais e oferecê-los em sua homenagem e manda as pessoas para o inferno, somente poderia ser um deus inventado por seres humanos ou foi uma criação de alguma raça extraterrestre dominadora, que ainda não tinha evoluído espiritualmente.
Acredito na existência do Universo, onde todos os seres que o habitam são um “pedaço” desta Inteligência, enviados para diversos planetas com a finalidade de agregar mais experiências para este SER. Isto significa, que somos todos irmãos, animais, plantas, reptilianos, largans, seres da raça felina que habitam a 6a dimensão, Insetóides, pleiadianos, uranianos… Até os humanos! KKKKK
Para entrar em sintonia com o Universo, sou praticante da antiga técnica de mentalização havaiana, chamada Ho’oponopono, que qualquer pessoa pode praticar, e serve como um incrível método de cura, bem como para “limpar” a mente. Embora não tenha religião, sou uma grande admiradora do Budismo. Se tivesse que escolher ter uma religião certamente eu seria budista, pois é uma religião formada por pessoas que tem a mente aberta, que não são supersticiosas e nem preconceituosas. Para mim o Budismo é a religião do futuro, perfeita para a Era de Aquário.
Muitas pessoas perguntam-me sobre a minha história de vida, que me levou a ser vegana. Sempre tive uma boa vida, principalmente na infância, acompanhada pelos meus pais, muito atenciosos, dedicados e presentes, que não mediam esforços para me fazer feliz e aos meus dois irmãos. Acredito que por este motivo, aprendi com eles a ter compaixão e ser solidária com os animais. Fui uma criança com uma sensibilidade, diferente da maioria, pois me importava muito com o sofrimento dos animais.
Além disso, desde criança sempre “recebia” pensamentos com mensagens que diziam que eu tinha obrigação de proteger os animais e conscientizar os humanos para respeitá-los e vê-los como irmãos cósmicos. Eram pensamentos tão intensos, que eu sempre dizia para mim: “Tenho que defender os animais! Esta é minha missão!
Ainda criança, passei a pesquisar sobre Ufologia e fenômenos paranormais. O meu avô, Raimundo Monteiro, que era um homem muito inteligente e que adorava ler sobre os mais variados assuntos, emprestava para mim e meu irmão  Beto, diversos livros sobre sociedades místicas  secretas, Ufologia, Parapsicologia, terapias alternativas e as maravilhosas revistas Planeta da década de 70 e 80.
Foi assim, que eu comecei a entender, que minha desconfiança de ter vindo de outro planeta e reencarnado na Terra com a missão de ajudar os animais, não era uma loucura e nem uma fantasia do meu subconsciente. Sempre me senti um ser extraterrestre no meio de humanos assustadores. rsrsrsr Descobri que tenho a Síndrome do Estrangeiro, descrito pela Malu Balona. Me ferrei! KKKKKK
Tenho todos os sintomas de aduzidos e contatados por seres extraterrestres, incluindo terror noturno, medo de dormir no escuro, Síndrome do Pânico e o hábito de olhar as estrelas a noite com saudade de “casa”.  Quando eu era criança, vivia olhando para o céu estrelado e só faltava dizer para o Cósmico: “ET FONE HOME” KKKKKKKK
Hoje, tento obstinadamente fazer contato com seres extraterrestres, especialmente os Felinos da 6ª dimensão e espero que em breve estes seres me dêem a honra de poder contactá-los e descobrir a minha origem cósmica, bem como aperfeiçoar a minha missão de auxílio aos meus irmãos animais.
Então, posso dizer que a minha história de amor e respeito pelos animais, começou desde que eu era criança, quando eu tinha o hábito de fazer carinho em animais doentes e abandonados nas ruas, para confortá-los, pois eles eram maltratados e desprezados pelos humanos. Nesta época, eu tinha uns 7 anos de idade, mas ficava indignada com a falta de compaixão dos humanos, que eram incapazes de fazer um carinho ou dar água ou um prato de comida para cães, gatos e até equinos que viviam famintos nas ruas.
Embora eu fizesse carinho nos animais doentes, nunca contrai nenhuma doença e tinha uma “saúde de ferro”, sendo raro até ter uma simples gripe. Sempre que eu acariciava um animal com doença de pele, eu dizia para mim: “Sou forte e tenho saúde. Este bichinho precisa de mim e por isso não “pego” nenhuma doença”. Quando me tornei adulta, descobri que esta é uma poderosa técnica de poder da mente, que eu intuitivamente usava quando era criança, por amor aos animais. Além disso, existem pesquisas científicas que comprovam que crianças que são criadas com animais tem o sistema imunológico mais resistente e eficiente.
Diferente da maioria das crianças, eu detestava ir aos circos, porque achava que os animais apanhavam muito para fazerem “truques’ e tinha especial pena dos elefantes e dos macacos, pois ao contrário das outras pessoas, que assistiam felizes aqueles espetáculos circenses de horror, eu via a tristeza e a humilhação estampada nos rostos daqueles inocentes e subjugados seres.
Será que preciso dizer, o quanto eu tinha pavor também de visitar zoológicos, principalmente o de Salvador? Eu tinha tanta pena dos animais presos nas jaulas, que ficava torcendo para que um dia, um daqueles animais  conseguisse escapar e se libertasse daquela macabra prisão. Se um dia eu tiver filhos, jamais os levarei a circos, zoológicos ou feiras de exposição de animais. É nossa responsabilidade educar as crianças a respeitar os animais e não tratá-los como brinquedo e “objetos” de entretenimento.
Outro costume que eu tinha também quando criança, era na hora do almoço ou jantar, olhar para a carne, peixe ou galinha que estivesse no meu prato e pensar: “Vou comer meus amiguinhos”. Era uma sensação horrível e eu terminava, comendo apenas arroz, feijão, ovos e verduras, ou seja, eu era quase vegetariana desde criança por amor aos animais.
Quanto a minha família, meus pais sempre comeram carne, mas me apoiaram quando decidi tornar-me vegetariana. Para a minha sorte, tenho intolerância a lactose, e por isso sempre odiei leite e sinto dores terríveis no estômago, quando como algum alimento com este “líquido nojento” e seus derivados. Leite de vaca é um veneno no meu organismo. QUE SORTE!
Outro dado interessante sobre mim, é que quando eu era bebê, recusava-me a mamar, porque detestava o leite materno. Minha mãe teve que me alimentar com sucos de frutas e verduras quando eu era recém-nascida para não morrer. E pensam que eu fui um bebê fraquinho por nunca tomar leite materno? Ao contrário, eu era muito forte, saudável, com peso normal e nunca ficava doente. Até hoje é uma raridade eu ficar doente.

O momento decisivo para ser vegana

Quando tinha 19 anos, decidi de uma vez deixar de comer animais. Tomei esta decisão, porque um dia fui a uma feira em Alagoinhas, na Bahia, e vi algumas galinhas dentro de pequenos engradados similares aos de refrigerante, sendo atiradas com toda força no chão. As galinhas estavam em pânico. Vi também nesta feira, alguns caranguejos esmagados por carros e todos juntinhos amarrados em cordas. Os caranguejos não conseguiram fugir, porque estavam amarrados. Fiquei imaginando o horror e a dor que eles sentiram. Isto para mim foi a gota d´água. Por sorte, o Universo conspirou a meu favor, e eu estava hospedada nesta cidade, justamente em uma comunidade que era vegetariana e a comida era deliciosa e saudável. Naquele momento, resolvi ser vegetariana, bem como deixei de usar peles de animais.
Isto significa, que eu já estava iniciando o meu processo para me tornar vegana e não sabia disso. Pelos animais, fui uma das fundadoras de uma Ong de defesa dos animais, chamada União Defensora dos Animais-Bicho Feliz, da qual não faço mais parte. Entretanto, continuo admirando o belíssimo e dedicado trabalho das diretoras da Bicho Feliz, Gislane Brandão e Joyce, que continuam bravamente atuando em defesa dos nossos queridos irmãos animais. Além disso, preocupada com a preservação do nosso planeta, também fui membro do WWF- The World Wide Fund for Nature.
Retornando ao motivo de como me tornei vegana, este ano, vi um vídeo no Youtube, com uma mulher contando, por meio de pequenos cartazes, como as vacas são maltratadas para os humanos beberem seu leite e comerem seus derivados. Novamente foi a gota d’água. O vídeo é comovente. Se alguém quiser de um incentivo para aderir ao veganismo, basta assistir este vídeo, que tem grande chance de se tornar vegano imediatamente. Foi o que aconteceu comigo. O nome do vídeo é My Story. Veja o vídeo clicando neste link: MY STORY
Então, “historicamente”, posso dizer que no dia 22 de maio de 2015, tornei-me vegana e estou adorando. Por este motivo, criei este blog e um canal no Youtube para compartilhar a minha experiência com a alimentação e o estilo de vida vegan. Este blog tem o objetivo de ensinar deliciosas receitas veganas e disponibilizar informações sobre uma infinidade de maravilhosos produtos vegans e lugares interessantes e úteis destinados aos veganos e os admiradores da culinária e estilo de vida vegan.
Minha dica para quem pretende se tornar vegano é que deixe aos poucos de comer carne, frango e animais marinhos, depois torne-se ovolactovegetariano e finalmente vegano. Este processo pode durar anos, como foi o meu caso, pois fiquei 26 anos ovolactovegetariana, mas espero que com você seja mais rápido.

OS BENEFÍCIOS DA ALIMENTAÇÃO VEGANA NA MINHA VIDA

Foto: Roberto Monteiro
Foto: Roberto Monteiro
A alimentação vegana somente me trouxe muitos benefícios. Tenho muito mais saúde e vitalidade física que muitas pessoas que comem carne. Tenho 46 anos, mas as pessoas normalmente dizem que pareço ter menos que a minha verdadeira idade e meu corpo tem uma aparência saudável. Nunca fiz nenhum tipo de plástica e JAMAIS deixaria que aplicassem no meu rosto aquela repulsiva e agressiva substância chamada botox. Tenho pavor de botox! Acho que a longo prazo causam irreversíveis deformações no rosto. Não sou contra a plástica, mas não pretendo fazer tão cedo. Estou feliz com minha aparência, mas se um dia tiver vontade posso até me submeter a plástica. Porém, botox jamais!
Prefiro cuidar da minha pele com cremes e especialmente o milagroso Óleo de Rosa Mosqueta, o Azeite de Oliva Extra Virgem e alguns “cremezinhos” naturais feitos em casa com frutas e cereais. Algumas vezes, uso hidratantes industrializados, mas todos são de marcas cruelty free. Pratico exercícios físicos e faço ginástica facial todos os dias, que ajuda bastante a “amenizar” os efeitos do tempo no meu rosto. Acredito que o bom estado de conservação da minha pele e corpo, além da herança genética, é principalmente o devido a minha alimentação vegana. Além disso, sinto como eu tivesse evoluído  espiritualmente por ser vegana, pois estou em paz comigo e com os animais.

Boa sorte e muito sucesso a todos os veganos!

Aqueles que não são veganos também são muito bem-vindos!

Kátia Monteiro

KATIA MONTEIRO
KATIA MONTEIRO
Kátia Monteiro é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário – FIB, Museologia pela Universidade Federal da Bahia – UFBA e tem MBA em Gestão Educacional pela Unijorge. Além disso, Kátia cursa Marketing na Estácio de Sá – FIB de Salvador-Ba.
Na área de Jornalismo foi apresentadora do programa Alta Velocidade, veiculado na TV Salvador (TV Bahia), canal UHF 28. Exerceu a função de repórter na assessoria de imprensa da Federação de Automobilismo da Bahia – FAB, bem como na Revista Cadê o Síndico, e foi assistente de produção do Programa Metrópole Imobiliário, transmitido pela Rádio Metrópole FM. Trabalhou na assessoria de comunicação do Núcleo Mata Atlântica – NUMA, do Ministério Público do Estado da Bahia. Produziu o vídeo documentário Lulu Geladeira, O Ícone do Automobilismo da Bahia.
Ocupou o cargo de diretora de marketing da ONG União Defensora dos Animais – Bicho Feliz durante três anos, 1999 a 2002. Foi membro do WWF-The World Wide Fund for Nature. Em Museologia trabalhou no projeto para a criação do Memorial do Ministério Público do Estado da Bahia. Integrou outros projetos museológicos como o Projeto Tratamento Documental do Acervo do Museu de Arqueologia e Etnologia da Bahia – MAE/UFBA e do Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM. Participou do Projeto Patrimônio Vivo: A ressurreição de São Lázaro, destinado a revitalização da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – FFCH/UFBA, onde exerceu a função de pesquisadora responsável pela obtenção de dados sobre a fauna e flora existente na área onde está instalada a faculdade.

O CANAL LIONVEGAN NO YOUTUBE

PARA VISITAR O CANAL LIONVEGAN CLIQUE AQUI!

EU E MEUS FILHOS

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_8EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_7EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_5EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_1EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_6EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_2EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_11EU DONATELLO FRANCESCO E NICOLE

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_17EU E DONATELLO

EU_DON_FRAN_NIK_ETIQUETA_19EU DONATELLO E FRANCESCO

EU_PAPYLLON_ETIQUETA_15EU E MEU FILHO FELINO PAPYLLON

EU_PAPYLLON_ETIQUETA_14EU E MEU GORDUCHO GOSTOSO

EU_PAPYLLON_ETIQUETA_24ADORO QUANDO ELE DÁ ESSE “OLHAR 43”  KKKKKKK

EU_DANDARA_BOLOEU E MINHA AMADA FILHA DANDARA.

EUDANDARAVEGAN2

EUDANDARAVEGAN1

EU_DANDARA_DON_ETIQUETAEU MINHA FILHA FELINA DANDARA E MEU FILHO DONATELL0

EU E ANGEL AMOR ETERNOEU E AMADO FILHO ANGEL

KATIA E SEUS FILHOS CANINOS MIKE E MICHELE
                              EU E MEUS FILHOS MICHELE E MICHAEL JACKSON (MIKE)
EU E PAPYLLON
                                                              EU E MEU FILHO FELINO PAPYLLON

EU E PAPYLLON

EU E MINHA FILHA CANINA MICHELE
EU E MINHA FILHA CANINA MICHELE

EU E MEU FILHO EROS

EU E EROS BRINCANDO COM O BONEQUINHO PREFERIDO DELE
EU E EROS BRINCANDO COM O BONEQUINHO PREFERIDO DELE
EU E JOHNNY
EU E JOHNNY

BOTAOCLIQUEAQUIRAPIDO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Papacapim

desmistificando a culinária vegetal

Blog do Del - Mundo Ufo

Conheça mais sobre o mundo ufo com o escritor extradimensional Fábio Del Santoro

%d blogueiros gostam disto: