Como cuidar de um gato

Como cuidar de um gato

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images
    • Alimentação

Alimente seu  bichano duas vezes ao dia, num lugar calmo e isolado. Ele precisa de sossego para comer direito. Não se esqueça de lhe deixar água fresca sempre à disposição. Quando filhote, o gatinho deve ser alimentado no mínimo três vezes ao dia.

  • Cama/brinquedos

Não se esqueça de que seu gato deve ser tratado com carinho e amor. É bom que tenha sua própria caminha, mesmo que também goste de dormir em outros cantos da casa.
Pequenos brinquedos de borracha, principalmente bolinhas macias, costumam divertir bastante esses bichinhos brincalhões.
  • Higiene

Se sua casa não tiver um jardim, acostume seu gato desde cedo, a usar a caixa de areia sanitária( existem produtos específicos no mercado ) para fazer xixi e cocô. Mostre a caixa e coloque-o dentro, insista que ele acaba se habituando.
Mantenha a caixa sempre limpa caso contrário ele usará outros locais.
Nossos amigos felinos são animais muito limpos e não precisam tomar banho frequentemente como os cães. Só se deve dar banho em gatos no caso de infestação de pulgas ou carrapatos, com produtos específicos para eles.
O gatos gostam de ser delicadamente escovados. Acostume o seu gato, dede pequeno, a esse ritual, usando sempre uma escovinha de cerdas muito macias. Aliás, é importante tocá-lo, afagá-lo desde cedo, para que cresça sem medo das pessoas.
  • Unhas

Gatos, por instinto, adoram arranhar e podem estragar móveis e cortinas. Você pode acostumar seu bichano a usar um arranhador, construindo especialmente para ele, ou usar até um tronco de madeira ou tapete de piaçava.
Há gatos que têm o hábito de morder ou arranhar quando estão brincando. Não bata ou use de violência, pois o efeito pode ser contrário. Apenas encerre a brincadeira.
    • Saúde

Mastigar folhas também é outro hábito desses bichinhos. Se sua casa não tiver grama, existem gramas especiais, ricas em fibras, que ajudam na digestão e eliminação das bolas de pêlos que se formam no estômago ao se lamberem.
Não deixe de levar regularmente seu gatinho ao médico veterinário. Também vacine-o conforme recomendado, por exemplo contra a raiva.
    • Algumas características físicas importantes
O seu andar difere da maioria dos animais. Ele movimenta as duas patas direitas ao mesmo tempo e depois as duas patas esquerdas, o que lhe dá mais beleza e elegância.
As suas unhas, além de serem retráteis crescem constantemente e são muito úteis quando quer subir em algum lugar. Ele as lixa naturalmente ao arranhas os objetos para marcar o território.
Sua língua é áspera porque tem as papilas semelhantes a minúsculas farpas, que ajudam, ao se limpar, a retirar sujeirinhas do pêlo. Os dentes também ajudam a tirar coisas grudadas no corpo dele.
A visão é o sentido mais importante de um gato. Os olhos grandes e as pupilas verticais controlam a entrada de luz no claro e no escuro.
Os bigodes, além de darem um charme todo especial, funcionam como órgãos de tato, ajudando-o a se orientar quando caminha no escuro.
Quando ele se deita com a barriga virada para cima e solta um suspiro satisfeito, é fácil adivinhar: ele está feliz e tranqüilo.
Mas quando ele se assusta, curva as costas arrepiando todo o pêlo e levanta o rabo. Quem o encontra assim fica com o maior medo.
Se quer demonstrar amor por alguém, ele chega bem pertinho, roça o corpo em suas pernas ou então aninha-se amoroso em seu colo.
Fonte: Texto extraído do livro de Heloisa Prieto: “A guerra dos gatos contra a bruxa da rua”
Anúncios