COMO SER VEGANO

7 DICAS INCRÍVEIS PARA SE TORNAR VEGANO

Hoje vou dar algumas dicas que considero muito úteis para quem se tornou vegano há pouco tempo, ou para aqueles que ainda não se decidiram, mas pretendem aderir ao veganismo. Acredito que funcionam, pois as utilizo, desde que me tornei vegetariana aos 19 anos em 1989. Graças a estas “estratégias”, desde 2015, sou uma vegana feliz, com muita vitalidade e principalmente saúde.

Entretanto, antes de dar as minhas super dicas para você se tornar um vegano saudável, forte e feliz, sugiro que você procure um nutricionista, se possível especializado em alimentação vegana, para lhe indicar uma dieta especial e balanceada. Para aqueles que não tem condições financeiras de consultar um nutrólogo particular, existe a possibilidade de marcar uma consulta com este profissional por meio do SUS ou em alguns postos de saúde.
O único cuidado que você deve ter é procurar outro nutricionista, caso o que você consultou diga que você vai morrer, ou que não é possível viver sem a proteína da carne. Sou vegetariana há 28 anos e estou viva, com uma saúde incrível e muita energia. Então, sou a prova que a alimentação vegana é saudável, desde que seja balanceada e composta por vegetais que tenham as vitaminas, proteínas e sais minerais essenciais para o bom funcionamento do organismo humano.
Bem, vamos agora as minha super dicas para aderir ao veganismo.
PRIMEIRA DICA (DE OURO): Somente se torne vegano se você desejar intensamente lutar pelos direitos dos animais. Porque você tem que querer muito aderir ao veganismo por uma questão de não aceitar a opressão contra os animais, a forma como eles são escravizados, torturados e humilhados pelos humanos.
Se você quer ser vegano apenas por questão de saúde, estética ou modismo, porque viu aquela atriz, modelo, ator dizendo que aderiu ao movimento vegan… Esqueça! Você não vai conseguir se “manter” vegano. O vegano além de não comer nenhum animal, segue uma série de princípios como, não usar peles e outras partes do corpo de animais (couro, penas, lã, seda) e nenhum produto que para ser feito tenha causado sofrimento, morte ou exploração de algum tipo de animal.
Os veganos também não assistem a espetáculos com animais e nem frequentam zoológicos, parques aquáticos, entre outros tipos de exposições que os submetam a maus-tratos. Então, torne-se vegano apenas quando você sentir que está verdadeiramente pronto para aderir ao veganismo e que esta sua decisão é uma questão de princípio e não por motivos fúteis como estética e modismo.
DICA 2: Se tiver dificuldade de parar de comer carne, tente parar aos poucos, gradualmente, deixando de comer as carnes de boi, galinha, porco, depois os peixes e outros animais aquáticos. Em seguida, passe para a dieta ovolactovegetariana e por fim torne-se vegano.
Acredito que esta dica seja importante, pois algumas pessoas conseguem se tornar veganas da “noite para o dia”, ou seja, viram algum documentário ou filme que mostra como os animais são tratados pela Indústria da carne, leite e seus derivados, e decidem parar de uma vez de comer animais. Porém, outras pessoas, precisam ir deixando de consumir a carne aos poucos, até aderir ao veganismo. No meu caso, tornei-me vegana, porque quando fui passar alguns dias em uma cidade chamada Alagoinhas, na Bahia.
Um dia, quando fui passar alguns dias em uma cidade chamada Alagoinhas, na Bahia, ao visitar a feira desta cidade, fiquei horrorizada com a forma como os animais eram tratados. Vi algumas galinhas presas em engradados de cerveja, amontoadas, serem jogadas violentamente no chão.
Acredito, que deve ter causado um sofrimento intenso naquelas aves, pois elas gritaram muito e senti que estavam apavoradas e os gritos eram de dor. Neste mesmo dia, vi alguns caranguejos esmagados na rua e os corpos tinham marcas de pneu dos carros. Fiquei horrorizada e triste ao ver que os caranguejos pareciam que tentaram fugir e não conseguiram, porque estavam todos presos a uma corda.
Então, decidi que nunca mais comeria nenhum animal, nem boi, nem galinha, nem peixe, nem caranguejo… Resolvi também não usar mais peles de animais e nem comprar cosméticos de empresas que fizessem testes neles. Posso dizer que eu era praticamente vegana, mas não me apresentava como tal, porque ainda fiquei consumindo ovos, leite e os derivados durante 26 anos.
No início, fiquei bem desorienta em relação a como me alimentar, pois me tornei vegetariana bruscamente. Além disso, nos anos 80 era muito difícil conseguir orientação de um nutricionista, pois a maioria não conheciam a alimentação vegetariana e diziam coisas horríveis aos vegetarianos e veganos. Era comum os médicos e nutricionistas dizerem que morreríamos por não comer carne e insinuavam que erámos ignorantes e loucos por aderirmos ao vegetarianismo ou veganismo.
Tive que estudar sozinha sobre os alimentos, os nutrientes e fui experimentando até obter uma dieta saudável. Mesmo com todas as dificuldades eu estava feliz, realizada e começei a me sentir muito bem fisicamente e espiritualmente, pois estava em paz com os animais. Além disso, não comer carne me deu mais saúde e vitalidade.
Infelizmente, mesmo sabendo do sofrimento das vacas para a obtenção do leite, queijo, bem como das galinhas para a “produção” dos ovos e carne, confesso que fui fraca e fiquei muito anos ainda como ovolactovegetariana. Embora eu fosse quase vegana, sentia uma culpa muito grande, pois eu sabia do sofrimento das vacas, porcos, galinhas…
Até que um dia, vi um filme chamado My Story que mostrava como as vacas e os bezerros são tratados para que os humanos possam beber o “leitinho” e comer os “queijinhos”. Foi a gota d´água. Quando o filme acabou eu disse: A partir de hoje eu sou vegana. Não serei mais cúmplice desta monstruosidade e desrespeito aos meus irmãos animais.
Por este motivo, se você tiver uma história semelhante a minha, pense na possibilidade de deixar de comer carne, leite e ovos aos poucos, pois você terá tempo de pesquisar sobre a alimentação vegana, consultar um nutricionista e descobrir quais os nutrientes que seu corpo precisa. Além disso, se a sua transição para o veganismo ocorrer aos poucos, acostumando o seu corpo a nova alimentação e modo de vida, existe mais chance de você não ter uma “recaída” e deixar de ser vegano.
DICA 3: Pesquise sobre alimentação vegana, especialmente sobre os principais alimentos que os veganos precisam para serem saudáveis. Procure ler livros específicos sobre veganismo, visite sites, blogs, canais no Youtube que abordam sobre este assunto. Veja filmes e documentários que mostrem como os animais são tratados pelas empresas, centros de pesquisa, universidades e até em diversos eventos para entretenimento como vaquejadas, touradas, “Farra do Boi”, feiras de exposição de animais, zoológicos, parques aquáticos, entre outros exemplos de  exploração e maus-tratos aos animais.
Procure assistir filmes como A Carne é Fraca, A Engrenagem, Não Matarás, Terráqueos. Estes filmes são perfeitos exemplos de como os animais são tratados com requinte de crueldade e desrespeito, nao somente no Brasil, mas em todos os países do nosso planeta. Procure também pesquisar sobre quais são as empresas que fazem testes em animais e aquelas que não realizam estes procedimentos. Leve estas listas com você sempre que for fazer compras e somente compre os produtos das empresas cruelty free, ou seja, aquelas que não fazem testes em animais.
DICA 4: Comece a frequentar restaurantes e lanchonetes veganos e vegetarianos. Aqui em Salvador temos o Grão de Arroz, o Rango Vegan, o Ramma, o Health Valley Brasil, o Veganza, entre ourtros. Este hábito fará você começar a conhecer a comida vegana e ir se adaptando a sua nova dieta. Além disso, você vai conhecer lugares agradáveis, onde servem comidas veganas deliciosas e ainda conhecer os veganos que frequentam estes locais.
DICA 5: Se você mora com seus pais ou está desempregado, tendo que ser mantido por um parentes ou outra pessoa, procure delicadamente, informá-los que você se tornou vegano e que não comerá mais carne. Para não criar um clima desagradável, diga que comerá o feijão, o arroz e as saladas. Não fale com desprezo sobre a carne    servida na sua casa para evitar atritos com os seus familiares. Apenas diga que eles podem comer sua parte dos alimentos que contém carne e que você se alimentará dos vegetais que forem servidos. Procure também aprender a cozinhar para você ter mais liberdade de preparar sua comida vegana.
DICA 6: Ensine sua família a aceitar o veganismo. Para “quebrar” a resistência com sua família, ofereça aos familiares comidas veganas, principalmente aquelas que forem feitas por você. Faça doces como tortas, bolos, brigadeiros, sorvetes e alguns salgados veganos para mostrar que as comidas veganas também são saborosas. Sirva também pratos gostosos e nutritivos como feijão vegano e saladas.  Com o tempo sua família e amigos irão ver o veganismo de forma mais positiva, pois lembrarão das suas deliciosas comidas veganas.
DICA 7: Evite comer soja. A maior parte da soja cultivada no Brasil, bem como em outros países é transgênica. Fiz um vídeo que postei no Canal LionVegan, no Youtube, chamado A Verdade sobre a Soja, que mostra como a soja é cultivada e os seus maleficios. Quando fiz a pesquisa sobre a soja para fazer este vídeo, descobri que a forma de consumí-la menos prejudicial é a fermentada e o tofu, tempé e missô. Mesmo assim, evite se alimentar de soja. É muito comum restaurantes veganos e vegetarianos servirem soja, principalmente a Proteína Texturizada de Soja – PTS.
A Proteína Texturizada de Soja – PTS  é a mais prejudicial, pois além de não ter quase nenhum nutriente, no processo de fabricação são utilizados solventes a base de petróleo e glutamato monossódico, que podem deixar resíduos destas substâncias neste “alimento”. Além disso, glutamato monossódico, que é um realçador de sabor, quando consumido regularmente pode causar obesidade, danos oculares, cefaléia ( dor de cabeça), fadiga, desorientação, depressão, sonolência e fraqueza.
As vezes é quase impossível não consumi-la quando estamos na rua, mas procure evitá-la. Não sou radical em relação a soja, pois muitos alimentos industrializados tem leite de soja ou o extrato, mas não compro mais soja para cozinhá-la na minha casa. Evito também comer em restaurantes. Só como se não tiver outra coisa na lanchonete ou restaurante vegano.
DICA 8: Não deixe o pessimismo te derrotar. Em alguns momentos você ficará triste e se sentirá muito solitário, especialmente quando você perceber que sua família, amigos e colegas de trabalho continuam comendo carne, participando de atividades e frequentando lugares que causam sofrimento aos animais.
Você ficará pensando porque eles não se sensibilizam, mesmo depois de todo o seu trabalho para conscientizá-los em relação a forma que os animais são escravizados e assassinados para o consumo da carne, leite, ovos…Meu conselho é que você siga em frente e pense que você está fazendo a sua parte em defesa dos animais. Você não pode mudar a “cabeça” de todas as pessoas, mas certamente algumas passarão a respeitar os animais por sua causa e outras até se tornarão veganas. Comemore estas vitórias.
DICA 9: Reaja ao Bullyng com sabedoria e bom humor. Algumas vezes, você será ridicularizado por ser vegano. Certas pessoas lhe dirão coisas terríveis que fazem com os animais para tentar te desestabilizar, podendo ser um parente, um colega de faculdade, um vizinho ou um colega de trabalho.
Procure não dar importância as provocações. Se você mostrar que está com raiva, dará um imenso prazer a esta pessoa, que provavelmente tem algum problema psíquico e emocional. Experimente ignorá-la e você verá que na maioria dos casos ela te deixará em paz, pois este tipo de pessoa é carente, desequilibrada e odeia ser desprezada.
Entretanto, se a provocaçâo e os insultos insistirem e você não suportar, chame-a e diga para parar. Diga que a trata com respeito e por este motivo também exige ser tratado da mesma forma. Não gaste sua preciosa energia com quem não merece. Doe sua energia para os nossos queridos irmãos animais. Eles merecem!
DICA 10: Não espere ficar rico para se tornar vegano. Algumas pessoas acreditam que para ser vegano deve primeiro ganhar muito dinheiro para conseguir comprar os alimentos veganos. Isto é um mito, pois a alimentação vegana somente é cara, se aquele que opta ser vegano resolver consumir os “artigos de luxo”, como enlatados com comidas prontas veganas como salsichas e bifes vegetais, hamburgueres, leite condensado vegano e outros produtos industrializados. Estes produtos são caros, mas você não precisa deles para sobreviver.
O mais importante para um vegano ter uma alimentação saudável e nutritiva é se alimentar com feijão, arroz, verduras, legumes, frutas e leite vegetal que são alimentos comuns, que até pessoas que comem carne os consomem. É possível ter uma alimentação barata com vários tipos de feijões ( branco, preto, carioquinha, fradinho), arroz integral, parbolizado, branco, entre outros. Os veganos também podem se alimentar de frutas, procurando escolher as mais baratas que são tão nutritivas quanto um Kiwi ou morangos que são mais caras.
Quanto aos leites vegetais temos uma infinidade de leites ricos em vitaminas, proteínas e sais minerais, como o leite de coco, de girassol, aveia, castanha, arroz, amêndoas e amendoim.  Os leites vegetais mais baratos são os de coco, aveia e amendoim. Experimente tomar leite de amendoim com café. Acho uma delícia! Além disso, é super energético. No Canal LionVegan tem alguns vídeos específicos sobre os alimentos que eu consumo e os nutrientes. Os vídeos se chamam MInha Dieta Vegana Parte 1 e MInha Dieta Vegana Parte 2; Razões para ser vegetariano, Veja os Super Nutrientes Vegan, Os Tipos de Feijões e seus Nutrientes e os Tipos de Arroz e seus Nutrientes.
DICA 11: Quando você sair com os amigos, faça um lanche em casa. Assim, você não vai ficar com fome, caso não tenha nenhuma comida para você em algum restaurante, lanchonete ou barzinho. Mas calma! É muito raro não ter nada para veganos nestes locais. Normalmente tem as “famosas” e adoradas batatas fritas. Felizmente, nos restaurantes está cada vez mais comum ter uma infinidade de saladas e até macarronadas com opções de molhos de tomate sem carne.
DICA 12: Quando você for passar muitas horas na rua, leve sempre na sua bolsa ou mochila uma fruta. Gosto muito de levar maçã, porque é muito prática, fácil de guardar, não suja. Se você mora em Salvador e não encontrar um restaurante ou lanchonete com comida que um vegano possa comer, beba água de coco que é super nutritiva, barata e vai te deixar bem nutrido.
Uma outra dica é você fazer uma lista de alguns locais na sua cidade, específicos para veganos e vegetarianos ou que sirva sucos energéticos, água de coco, ou até alguma comida típica da sua cidade que não tenha nenhum ingrediente de origem animal. Aqui em Salvador, por exemplo, veganos podem comer acarajé, que só tem na massa feijão fradinho, cebola e sal. Até brinco e digo que acarajé é vegano. Porém, veganos não podem comer vatapá, abará e caruru vendidos na “baiana”, porque eles tem camarão na massa.
Quando a massa do acarajé é bem feita, pura é uma delícia, mas caso queira um acompanhamento, peça a “baiana” para colocar a salada que é feita apenas com cebola, tomate e coentro. Lembrando que aqui no blog tem receita de vatapá, abará, caruru e feijão fradinho veganos. Para quem mora em Salvador e tiver saudade do abará, tem abará vegano delicioso, sem camarão no Mundo Verde e na lanchonete do Health Valley Brasil que fica na Piedade, quase em frente a loja de cosméticos, Bell Center.
DICA 13: Se você ainda está muito apegado a carne de boi, galinha, peixe, uma opção é comprar comidas industrializadas que tem gosto de carne. Não sinto nenhuma vontade de sentir este “sabor”, pois sempre tive nojo de carne, mas entendo que algumas pessoas ainda sinto o desejo de sentir estes sabores. Existem “carnes” com gosto de galinha e até peixe. Tem também hamburguers, bifes e salsichas vegetais.  Também saiba que veganos tem versões deliciosos de  quase todas as comidas que contém carne. Temos versões veganas de pizzas, macarronadas com diversos molhos, coxinha, empada, quibe, sorvetes, bolos, tortas, brigadeiro e muitos outros alimentos.
DICA 14: Faça parte de grupos de veganos em redes sociais como Facebook, Google Plus, Twitter, Instagran. Nestas comunidades você vai conhecer outros veganos e trocar informações sobre alimentação vegana, receitas e não vai se sentir solitário. Você pode também procurar as ONGs de defesas dos Animais  e outras instituições que tem muitas pessoas vegetarianas e veganas como a Sociedade Vegetariana Brasileira – SVB. O site da SVB é muito bom e tem informações muito interessantes sobre vegetarianismo e veganismo.
Estas são as dicas que espero ter ajudado os novos veganos ou aqueles que pretendem aderir ao veganismo. Quero apenas dizer que quando me tornei vegana passei a sentir-me mais em harmonia com o Universo, com mais saúde e acima de tudo, sinto-me em paz com os meus queridos irmãos animais.
* PARA VER O MEU VÍDEO NO YOUTUBE COM AS DICAS DE COMO SE TORNAR VEGANO, CLIQUE AQUI!

LINKS PARA VÍDEOS NO YOUTUBE QUE TEM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE ALIMENTAÇÃO VEGAN
RAZÕES PARA SER VEGETARIANO
https://youtu.be/SFxXOKM_7iM
VEJA OS SUPER NUTRIENTES VEGAN
https://youtu.be/uqp5I0A_X9A
OS TIPOS DE FEIJÕES E SEUS NUTRIENTES
https://youtu.be/F9rrm5gUHPo
TIPOS ARROZ E SEUS NUTRIENTES – VEGAN
https://youtu.be/appq5i7GZ7k
MINHA DIETA VEGANA PARTE 1
https://youtu.be/7BCR1GhJ5Zc
MINHA DIETA VEGANA – PARTE 2
https://youtu.be/5wjhc_Yh5IE
A VERDADE SOBRE A SOJA PARTE 1
https://youtu.be/zDvbV8ijhjQ
A VERDADE SOBRE A SOJA PARTE 2
https://youtu.be/jl_x4BtopRE
LINKS PARA OS POSTS COM AS LISTAS DE EMPRESAS CRUELTY FREE E  TAMBÉM AQUELAS QUE FAZEM TESTES EM ANIMAIS.
https://lionvegan.com/2015/09/06/empresas-que-nao-testam-em-animais/#more-2260
https://lionvegan.com/2015/09/04/empresas-que-testam-em-animais/#more-2284
https://lionvegan.com/2015/09/06/lista-de-cosmeticos-cruelty-free/#more-2555
PÁGINA “INFO VEGAN” DO BLOG LIONVEGAN QUE TEM DIVERSOS POSTS SOBRE RESTAURANTES VEGANOS, PRODUTOS E EMPRESAS CRUELTY
https://lionvegan.com/category/info-vegan/
LINKS PARA MEUS SITES PREFERIDOS SOBRE VEGANISMO E DIREITOS DOS ANIMAIS
VISTA-SE
https://www.vista-se.com.br/
ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais
http://www.anda.jor.br/
LINKS PARA SITES DE EMPRESAS, ONGS E OS POINTS INTERESSANTES PARA VEGANOS
VEGANZA: https://www.facebook.com/Veganzaemporiosalvador/?fref=ts
A Sociedade Vegetariana Brasileira – SVB: http://www.svb.org.br/
 Restaurante, lanchonete e loja Health Valley Brasil em Salvador-BA
http://www.healthvalleybrasil.com/
Restaurante Rango Vegan em Salvador
http://rangovegan.com.br/
Restaurante e loja Grão de Arroz em Salvador
http://www.graodearroz.com.br/
Restaurante Saúde na Panela em Salvador
http://www.asaudenapanela.com.br/
ALGUNS FILMES E DOCUMENTÁRIOS SOBRE O VEGANISMO PARA INCENTIVAR A ADERIR AO VEGANISMO:
My Story: https://www.youtube.com/watch?v=g56DGkc2T78
A Engrenagem: https://www.youtube.com/watch?v=B6UVy2Saft0
A Carne é Fraca: https://www.youtube.com/watch?v=euvdedl-qso
Não Matarás: https://www.youtube.com/watch?v=CiaATsYM1qk
Terráqueos: https://www.youtube.com/watch?v=vPtrekRyTMA
ALGUNS CANAIS SOBRE VEGANISMO:
Entrevista-se: Canal do site Vista-se que apresenta diversas entrevistas com veganos e profissionais especializados em alimentação vegana.
https://www.youtube.com/channel/UCZ6JHFBaDUJ9wfo41HSII_w
Presunto Vegetariano: https://www.youtube.com/user/PresuntoVegetariano
Panelaço: https://www.youtube.com/user/panelacooficial
VegTube: https://www.youtube.com/channel/UCMta_VBAxD8CMJcu44EO2kg
Veggie Channel: https://www.youtube.com/user/VEGGIECHANNEL
Vegan OK: https://www.youtube.com/user/VeganOK/videos
Alimentação Sem Carne  do dr. Eric Slywitch (nutrólogo): https://www.youtube.com/channel/UCptCWTO2uq6jXcJLEvRhr8g/featured
Mini Vegano: https://www.youtube.com/channel/UChS1o14KVpDbMreTqz2F19w
Pecado Vegano de Ivan di Simoni: https://www.youtube.com/watch?v=plpzljL1jVo
COMUNIDADES NO FACEBOOK E INSTAGRAN:
VEGANZA:https://www.facebook.com/Veganzaemporiosalvador/?fref=ts
Ogros Veganos: https://www.facebook.com/groups/ogros…
Receitas Veganas: https://www.facebook.com/groups/Recei…
Veganize-se: https://www.instagram.com/veganize_se/
Chubby Vegan: https://www.instagram.com/chubbyvegan/
Vegetariamo: https://www.instagram.com/vegetariamo/
Vegana Pobre: https://www.instagram.com/veganapobre/
Anúncios