CARNE COM PAPELÃO

OPERAÇÃO CARNE FRACA – CARNE COM PAPELÃO

Certamente, quase todos os habitantes da Terra estão acompanhando a Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal para investigar empresas que comercializam carne no Brasil. Então, não resisti e hoje resolvi dar minha opinião em relação a este assunto tão polêmico.

A prmeira vez que tomei conhecimento a respeito da Operação Carne Fraca foi através de uma matéria no site Vista-se, que é o maior portal que trata sobre assuntos relacionados ao veganismo no Brasil. Quando vi a notícia, com o título: URGENTE: maior operação da história da Polícia Federal envolve marcas Sadia, Perdigão e Friboi, confesso que fiquei muito feliz e até me senti vingada pelo Universo, talvez pela Justiça Cósmica. Cheguei a pensar: “O Universo finalmente conspirou a favor dos animais”.
O motivo da minha imensa alegria foi principalmente por todos os anos que vi, sem nada poder fazer, milhares de bois, galinhas, perus, porcos, entre outros irmãos animais, serem explorados e mortos para os seus corpos serem vendidos e comidos pelos humanos. Além disso, igualmente revoltante, sempre foi ver os donos destas grandes empresas que comercializam carne, enriquecerem as custas do sofrimento dos animais.
Logo após o meu momento de comemoração e quase êxtase de tanta alegria com esta notícia, comecei a pensar no impacto e mudanças que este fato poderia causar não somente no Brasil, mas no mundo. Lógico que o alcance é muito maior que apenas no nosso país, pois a China, o Japão, Hong Kong, Coreia do Sul, Singapura, cancelaram temporariamente a importação de carnes do Brasil.
 Embora pareça que vou abordar sobre a questão econômica, não é esta minha intenção. O que quero mostrar são as mudanças em relação ao consumo da carne, que a Operação Carne Fraca causou tanto no Brasil quanto no mundo. Basta ver as matérias sobre o assunto, publicadas em diversos sites de notícias, no qual podemos ver que a União Européia, que é um dos maiores consumidores de carne de boi e frango do Brasil, intensificou a fiscalização de qualquer tipo de “carne brasileira”.
A China e a Coreia do Sul anunciaram a suspensão da importação de produtos brasileiros, com ênfase na “carne brasileira”. A Coreia do Sul também proibiu a compra de frangos, principalmente se for da BRF Foods, que é uma das empresas que está sob investigação da Polícia Federal. Além disso, em diversas redes sociais algumas pessoas tem manifestado o desejo de se tornar veganos ou vegetarianos.
Entre as inúmeras descobertas da Polícia Federal, o que mais causou indignação e preocupação foi o esquema de venda de certificados sanitários, envolvendo alguns fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – MAPA, bem como o recebimento de propina por parte de alguns fiscais do MAPA para liberar as carnes sem a devida fiscalização. Além disso, existe a suspeita de que algumas empresas misturam papelão as carnes moídas e que outras carnes tenham sido liberadas para venda, mesmo com prazo de validade vencidos.
Diante de tantas suspeitas e evidências divulgadas pela Polícia Federal, consigo ver o lado positivo desta operação da PF, tanto em benefício dos animais como também para o Movimento Vegan, ou pelo menos, para o vegetarianismo. Digo isto, porque percebo a mudança de comportamento das pessoas aqui no Brasil e também em diversos países que comercializam a “carne brasileira”. Vejo claramente que muitas pessoas estão diminuindo o consumo da carne e consequentemente este comércio está sofrendo uma queda, que pode ser temporária. Entretanto, forçou a reflexão, principalmente em relação a real necessidade do consumo da carne.
Percebo que as pessoas passaram a refletir que se comem carne em estágio avançado de putrefação, ou com papelão, isto significa que este “alimento” não é saudável e nem essencial para a sua sobrevivência. Além disso, tem outro fato interessante para refletir. O animal ao ser abatido, seja um boi, um porco, uma galinha, no momento em que ocorre a morte, a carne inicia imediatamente o processo de putrefação.
Em seguida, a carne é levada para um freezer e o processo de degeneração sofre uma temporária paralisação. Entretanto, quando as carnes são distribuídas aos açougues e outros mercados, ficam expostas, penduradas em ganchos nas vitrines, muitas sem refrigeração, durante horas para os consumidores escolherem. Então, provavelmente voltam a se degenerar.
O que quero dizer, é que as pessoas sempre comeram carnes em estágio de putrefação, pois o processo se inicia desde o momento que o animal é abatido. Entretanto, se é prejudicial a carne comercializada com a fiscalização, que ateste o grau de degradação que pode ser consumida pela população, imagine se esta carne passou do prazo de validade e mesmo assim foi liberada para ser consumida? Certamente, esta carne é mais podre que aquela que foi corretamente fiscalizada.
Penso que como eu, outras pessoas estão refletindo sobre o consumo da carne. Então, acredito que muitas pessoas que estavam pensando em se tornar veganas ou vegetarianas, resolveram finalmente aderir ao veganismo ou ao vegetarianismo. Além disso, o consumo da carne diminuiu também por parte daqueles que não pretendem ser vegetarianos ou veganos.
Também é cada vez mais comum pessoas dizerem que estão com nojo de comer carne seja de boi, porco, peru, galinha, entre outros animais. Ouço isto há alguns anos, antes mesmo da Operação Carne Fraca. Acredito que isto esteja acontecendo, porque o organismo destas pessoas está sobrecarregado de toxinas e como uma espécie de defesa, produz a sensação de náuseas ao comer algum tipo de carne.
Isto aconteceu comigo em relação a soja. Durante anos consumi este vegetal, na forma de leite, em grãos e especialmente a Proteína Texturizada de Soja – PTS. A PTS é a mais nociva, pois para ser produzida, as empresas usam solventes a base de petróleo e realçadores de sabor, como glutamato monossódico. Com o tempo meu organismo não aguentou mais ter que digerir a soja e era comum ao comê-la, sentir náuseas, dores no estômago, gastrite e desconfio que o desequilíbrio hormonal que tive foi também devido a ingestão da soja.­­­­ Quando parei de comer a soja, todos estes sintomas desapareceram misteriosamente.
Se quiser ver meu vídeo sobre a soja, A VERDADE SOBRE A SOJA, CLIQUE AQUI!
Por isso, acredito que o nojo que as pessoas estão sentindo em comer carne é uma defesa do próprio organismo delas. É como se o organismo dissesse : “OK! Se você não vai parar de comer carne, vou tomar uma providência. Farei você sentir nojo de comê-la”.
Sabe o que isto significa? As pessoas estão começando a ver que a carne não é o “alimento” mais importante, saudável e essencial na sua dieta. É por isso que digo que o Universo finalmente conspirou a favor dos animais, graças a Operação Carne Fraca.
  • PARA VER O MEU VÍDEO NO YOUTUBE SOBRE A OPERAÇÃO CARNE FRACA, CLIQUE AQUI!
Anúncios